tamanho da letra : imprimir

Enoviagem

Entre as maravilhas e os sabores de Mendoza

Reina Rutini (3)

Você não precisa entender de vinhos, basta ser amante da bebida para aproveitar essa visita à mais importante região vinícola argentina. Sob os pés da magnífica Cordilheira dos Andes, a sommelière Alexandra Corvo vai levá-lo às renomadas vinícolas para conhecer o cultivo da uva em cada propriedade e para fazer inesquecíveis degustações.

 

As montanhas com picos nevados contrastam com a imensidão do verde e do céu azul, onde o sol brilha mais de 300 dias por ano. Mas não é apenas essa magnífica paisagem de Mendoza, aos pés da Cordilheira dos Andes, na Argentina, que torna esse um dos mais disputados destinos de viagem.
O clima árido, os dias quentes, as noites frias e o sistema de irrigação artificial, que transporta e distribui água do degelo das montanhas, contribuíram para que a região fosse promovida a um terroir quase perfeito, sem – praticamente – a presença de insetos, das pragas e dos fungos nas videiras cultivadas ali. Graças a essa condição natural, Mendoza ganhou a fama de “a adega da Argentina”. Afinal, é responsável por cerca de 70% dos vinhos produzidos no país e aparece em quinto lugar como uma das mais importantes do mundo.
Atualmente, a região possui mais de mil vinícolas, algumas gigantescas e bem tecnológicas que convivem ao lado de pequenas cavas artesanais e familiares. “Ali se produz um estilo de tinto rico, perfumado, encorpado, alcoólico, frutado que o brasileiro adora”, conta Alexandra Corvo, renomada sommelière e fundadora da Ciclo das Vinhas, escola dedicada à difusão da cultura do vinho, que oferece formação para amadores e profissionais.
Parceira da Auroraeco Viagens, Alexandra é responsável pelo delicioso roteiro da operadora que vai levar você para degustar, aprender mais sobre os vinhos e fazer uma visita às vinícolas. “Quando estamos no local da produção, no próprio vinhedo em que aquele vinho nasceu, e entendemos as circunstâncias da origem daquele sabor, podemos compreender melhor toda a riqueza que há dentro de uma taça de vinho”, explica a sommelière, que compartilha com os participantes dessa viagem seus conhecimentos e sua experiência adquiridos ao longo de mais de 15 anos em atividade nos Estados Unidos, na Europa e no Brasil.
A viagem a Mendoza, com duração de cinco dias e quatro noites, começa com uma visita à Área Fundacional, o coração administrativo, político, religioso, comercial e cultural da Cidade Velha. Em 1861, um terremoto destruiu parte da cidade e de seu entorno, que, na época, pertencia ao Chile. Na reconstrução, ela foi dividida em duas: Cidade Nova (a oeste) e Velha (a leste).

 

55083e73ad562

IMG_0663

Mendoza (39)

 
No museu, é possível ver escombros e edificações de Mendoza, além de maquetes e objetos recuperados da época do terremoto. Na Área Fundacional, também estão as Ruínas de São Francisco, igreja construída pelos jesuítas e que está sendo restaurada.
Dali, o passeio segue para a Plaza Independencia, com sua fonte de água dançante, até chegar ao Centro Cívico. Nesse espaço fica o conjunto arquitetônico e paisagístico da década de 40, projetado por Alberto Belgrano Blanco, que seguia os princípios básicos do urbanismo moderno e pregava a organização por áreas de atividade urbanas. Nesse local, estão outras atrações: a Casa de Governo e o Parque General San Martin, que, há mais de um século, é considerada uma das principais áreas verdes da Argentina.
A partir do segundo dia, começa o passeio enogastronômico. A primeira parada será na bodega Achaval-Ferrer, às margens do Rio Mendoza. A propriedade é linda, com sua arquitetura acolhedora e moderna. Lá são produzidos os Malbec que figuram há anos na reverenciada lista da Wine Spectator Top 100.
Na visita, você vai aprender com Alexandra os métodos de processamento usados pela vinícola, que são únicos e bem curiosos. E, claro, ainda terá o prazer de experimentar os deliciosos vinhos locais. Na Família Zuccardi, considerada uma das melhores produtoras de vinho branco argentino, você irá almoçar no restaurante Casa del Visitante, desvendando os sabores da culinária regional e seus vinhos.
Durante esses dias de descanso, também vai se divertir com a experiência Enólogo por Um Dia, na bodega Renascer, e ter a oportunidade única de fazer o seu próprio vinho, trabalhando sabores e aromas, sob as orientações dos enólogos. Depois de pronto, seu vinho será engarrafado e receberá o nome que você mesmo escolher para sua criação. O almoço será na bodega Casarena, com direito a ótimos vinhos e uma visita ao belíssimo vinhedo.
A viagem inclui a aula de cozinha na Dominio del Plata. Você vai adorar preparar a celebrada empanada argentina. Vai picar os ingredientes e fechar as empanadas para, depois, escolher uma técnica para cozinhar a carne (disco, forno a lenha, carvão, chamas, tupina ou caixa de ferro) et voilà… o almoço elaborado coletivamente estará pronto para acompanhar os vinhos antes de dar uma volta pela bodega, que produz Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot, Pinot Noir, Sauvignon Blanc, Torrontés e Chardonnay – além de outros. Na Dominio del Plata, cada variedade de uva é colhida manualmente e tradada de forma muito especial para manter toda a expressão de vinhos frutados e com estilos únicos.
“Essa é uma viagem de gente que ama vinho e que, após a experiência, vai amar ainda mais. E não precisa ser um conhecedor, porque a ideia é justamente aprender in loco. Depois de percorrer vinhedos e degustar diferentes vinhos, será bem mais fácil entender as diferenças entre eles quando estiver diante de uma prateleira com todos aqueles rótulos”, garante Alexandra.

 
Quem leva
Auroraeco Viagens
Tel. (11) 3086-1731
www.auroraeco.com.br

Comentários


Deixe um comentário




O comentário não representa a opinião da revista Host&Travel; a responsabilidade é do autor da mensagem